Auschwitz, o inferno na Terra

O mundo está com uma cara horrível. Minha viagem à Polônia tinha como principal objetivo o complexo de horrores de Auschwitz. Por que? Não sabia e ainda não sei, mas lá fui visitar o Museu Nacional de Auschwitz-Birkenau, os dois maiores campos de concentração e extermínio nazistas, inaugurado em 1947 por iniciativa do parlamento polaco. É patrimônio mundial da unesco. Na loucura nazista de exterminar todos fora da raça pura – seja lá que sandice extrema isso venha a ser – um milhão e cem mil pessoas morreram em Auschwitz I e II. A grande maioria nas câmaras de gás; a grande maioria, judeus. Não me parece que a humanidade tenha aprendido algo com os horrores das guerras e com o perigo das ideias divulgadas por pessoas de excelente oratória. Eis uma visita ao complexo de concentração e extermínio, na pressa e na superficialidade das excursões. Divertido com certeza não é, mas que seja útil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.